Tigres são encontrados em fazenda na Tailândia

A descoberta recente de uma dúzia de tigres em uma propriedade no leste da Tailândia, em Khlong Kiu, serviu como um lembrete de que o cativeiro de tigres ainda é uma ameaça para os animais selvagens do Sudeste Asiático.

De acordo com o TRAFFIC – organização que monitora o tráfico de animais silvestres, as autoridades que fiscalizaram a fazendo de porcos encontraram várias espécies de animais selvagens protegidos, incluindo os tigres.

O resgate foi realizado pela Unidade Wild Hawk e pela Unidade Especial 1326 do Escritório de Proteção e Controle de Incêndio Florestal – ambas do Departamento de Parques Nacionais, Conservação de Vida Selvagem e Flora (DNP), em conjunto com o Escritório Regional de Áreas Protegidas 2, em Sri Racha.

Segundo informações dos agentes, dois homens que estavam no local alegaram ser os proprietários da fazenda. Na hora do flagrante eles apesentaram documentos questionáveis que não puderam ser verificados, porque foram emitidos por um departamento do governo que não está mais em operação.

A Wild Hawk Unit informou que alguns dos tigres eram filhotes, suscitando suspeitas de que a instalação havia sido usada para reprodução, e possivelmente, também para o comércio.

“É uma descoberta preocupante, mas parabenizamos a Unidade Wild Hawk e estamos felizes em ver a Tailândia entregar uma promessa anterior de identificar instalações de criação de tigres no país”, disse Kanitha Krishnasamy, Diretora Regional Interina da TRAFFIC no Sudeste Asiático.

Em 2016, as autoridades tailandesas invadiram o Templo do Tigre na província de Kanchanaburi, pois, havia uma suspeita de cativeiro e tráfico de tigres. No local foram encontrados 130 tigres vivos, mais de 40 filhotes de tigre mortos, diversas peles e 1.500 amuletos de pele de tigre.

A cruel atração turística foi posteriormente encerrada e os animais vivos resgatados.

A criação de tigres alimenta uma demanda ilícita no país, que carente de esforços nacionais e internacionais não conseguem aplicar efetivamente as leis de conservação e proteção das populações selvagens em extinção.

Tailândia, Laos e vários outros países do Sudeste Asiático há muito tempo estão sob suspeita, porque não conseguem fiscalizar e fechar instalações e propriedades que estão explorando tigres para o comércio.

Além dos tigres, os oficiais que investigaram a fazenda de porcos também encontraram outros 22 animais ameaçados pela caça e comercialização.

Esta descoberta suscita a preocupação das autoridades e dos ativistas sobre a variedade de espécies que os fazendeiros criam em cativeiro para alimentar o tráfico.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here